Câncer: a importância do autocuidado

0
2032

Estamos no mês de combate ao Câncer de Mama. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer, o INCA, as estimativas de incidência de câncer de mama para o ano de 2019 são de 59.700 casos novos, o que representa 29,5% dos cânceres em mulheres.

Em 2016, foram 16.069 mortes de mulheres por câncer de mama em todo o país. O diagnóstico, o tratamento local e o tratamento sistêmico para o câncer de mama estão sendo aprimorados de forma rápida, com um melhor entendimento da história natural da doença e das características dos tumores.

No entanto, o tratamento envolve dimensões que transcendem a conduta clínica/médica intervencionista. É necessário pensar que todo indivíduo em tratamento oncológico, necessita de um apoio pessoal, social e psicológico ao longo da caminhada. E estimular as medidas como o autocuidado entre os pacientes com câncer é fundamental.

O autocuidado é uma prática que envolvem ações de cuidados direcionadas a si mesmo com o objetivo de desenvolver atividades que melhorem a qualidade de vida, saúde e bem-estar.

Existem requisitos universais, tais como atividade e descanso, solidão e interação social, prevenção de risco e promoção da atividade pessoal que quando realizados, promove saúde e bem-estar.

Como o autocuidado se relaciona com o câncer?

O autocuidado é uma intervenção não médica e tem sido utilizado para melhorar a qualidade de vida de pacientes com câncer.

Um estudo conduzido por pesquisadores chineses, investigou a eficácia do autocuidado em pacientes com câncer de mama.

Foram 85 pacientes com câncer de mama em tratamento dentre as quais 44 receberam o autocuidado.

Os resultados mostraram a diminuição dos sintomas após as medidas de autocuidado e também melhora das condições físicas e mentais dos pacientes. Portanto, as medidas de autocuidado são eficazes para melhorar as condições físicas e mentais das mulheres em tratamento quimioterápico de câncer de mama.

O autocuidado desempenha um papel importante na melhoria da qualidade de vida dos pacientes.

Medidas relacionadas a medicina do estilo de vida, podem ser pensadas na perspectiva do auto cuidado, uma vez que as práticas se inter-relacionam melhorando a qualidade de vida destas mulheres.

Seja por meio da meditação, espiritualidade ou prática de uma atividade física, toda atividade deve ser sempre alinhada e discutida com a equipe responsável pelo tratamento e acompanhada por profissionais com a expertise necessária para essa abordagem.

 

 

Referências bibliográficas:

Wang, Z., Yin, G., & Jia, R. Impacts of self-care education on adverse events and mental health related quality of life in breast cancer patients under chemotherapy. Complementary Therapies in Medicine., 2019. doi:10.1016/j.ctim.2019.01.027

Bub MBC, Medrano C, Silva CD, Wink S, Liss PE, Santos EKA. A NOÇÃO DE CUIDADO DE SI MESMO E O CONCEITO DE AUTOCUIDADO NA ENFERMAGEM. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2006; 15 (Esp): 152-7.

Jesus Silva, I. de. Et al. Cuidado, autocuidado e cuidado de si: uma compreensão paradigmática para o cuidado de enfermagem. Rev Esc Enferm USP, 2009: 43 (3): 697-703.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome