Alimentos Orgânicos & Sustentabilidade

0
672

A agricultura industrial é fruto da modernização dos processos de cultivo, com o crescimento populacional e a dificuldade de alimentar a crescente população mundial, a tecnologia passa a ser uma das nossas aliadas para a resolução dessas questões.

No entanto, o uso ou não de agrotóxicos e fertilizantes químicos, alimentos transgênicos, fungicidas, herbicidas e outros agentes químicos utilizados na agricultura “tradicional”, levantam a discussão sobre o impacto destes agentes na qualidade do alimento frente a um modo “alternativo” de plantio.

Entenda-se por modo alternativo de plantio, o cultivo natural, sazonal e agroecológico dos alimentos.

Sabemos que as concentrações de compostos Bioativos, específicos de cada alimento, se alteram conforme a associação de variáveis como: modo de cultivo, diferenças climáticas, diferenças regionais e sazonais e podemos dizer que o resultado desta alteração afeta diretamente os benefícios nutricionais destes alimentos.

Segundo a ABRACO, 2015,  alimentos orgânicos são os alimentos in natura, ou processados em um modo de produção com o mínimo de insumos externos, com a inexistência do uso de fertilizantes sintéticos, agrotóxicos e transgênicos. O que utiliza os recursos de maneira renovável preservando a biodiversidade.

Assim o modo alternativo, pode ser entendido como um modo mais ecológico, biodinâmico, natural, regenerativo, biológico, agroecológico ou podendo-se chamar de permacultura.

Embora haja um crescimento do cultivo alternativo, ainda observamos uma grande dependência do uso de agrotóxicos na agricultura brasileira, sendo que o Brasil desde 2008, ocupa o primeiro lugar mundial em consumo de agrotóxicos, com um crescimento de 190% na última década.

De acordo com a categoria dos alimentos existem limites para a utilização de agrotóxicos, mas segundo a Anvisa um terço dos alimentos consumidos diariamente pelos brasileiros estão contaminados por agrotóxicos.

Incentivar a produção de alimentos através da cultura alternativa tem se apresentado como uma ferramenta eficaz e muito relevante na prevenção e na retificação do problema.

A promoção do uso responsável dos recursos naturais, a não utilização de agrotóxicos, o respeito a biodiversidade e a inter-relação dos seres vivos e não vivos, preserva o nosso alimento, os trabalhadores das lavouras e também os consumidores, que deixam de ser expostos cronicamente aos agrotóxicos.

O importante é refletir sob todos os aspectos, desde a necessidade dos processos produtivos em grande escala até o equilíbrio sinérgico homem-natureza e qual é o impacto destas questões na saúde do homem.

 

 

Referências bibliográficas:

Luglio, A. O.; Silva, L. B de C.; Gama, da C; Pereira, M. W. F. – Sustentabilidade e Meio Ambiente – Meios de Produção de Consumo In: Pimentel, C. V. de M. B.; Elias, M. F.; Philippi, S. T. Alimentos funcionais e compostos bioativos.1ª. ed. Barueri (SP): Manole, 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome