Consumo de frutas e vegetais X mortalidade: o que diz a ciência?

0
672
consumo de frutas
consumo de frutas

Sempre falamos por aqui como o consumo de frutas, verduras e legumes é essencial para a manutenção de uma boa saúde. Isso é incontestável e faz parte de recomendações de vários órgãos de saúde nacionais e internacionais.

Mas você sabia que a ciência já conseguiu provar que o consumo desse tipo de alimento pode afetar diretamente na mortalidade? Essa foi a conclusão de um estudo chines em parceria com os EUA, recentemente na prestigiada revista Circulation.

Para chegar a essa afirmação, foram conduzidas análises de dados provenientes de dois grandes estudos que acompanharam várias pessoas ao longo do tempo: 66.719 mulheres do Nurses ’Health Study (1984-2014) e 42.016 homens do Health Professionals Follow-up Study (1986-2014) que estavam livres de doenças cardiovasculares (DCV), câncer e diabetes no início do trabalho

No período de acompanhamento, a dieta foi avaliada por meio de um questionário de frequência alimentar no início da pesquisa e atualizado a cada 2 a 4 anos.

E o que os resultados mostraram? Em ambos os grupos, o maior consumo de frutas e vegetais foi associado a um menor risco de mortalidade total e mortalidade por causa específica! De fato, o menor risco de mortalidade foi observado para aproximadamente 5 porções por dia de ingestão de frutas e vegetais. Por outro lado, o consumo acima desse nível não teve efeito superior.

Além disso, nem mesmo o consumo de vegetais ricos em amido (como batata e milho) ou em frutose (sucos de frutas), que costumam ser vistos como vilões da saúde, foram associados à mortalidade!

Esses importantes dados obtidos corroboram uma outra impactante pesquisa (feita por meta-análise) que analisou 26 estudos (todos de coorte prospectivos) e identificou que a ingestão de aproximadamente 5 porções de frutas e vegetais diariamente foi associada à mortalidade mais baixa, enquanto uma ingestão ainda mais elevada não foi associada a reduções de risco adicionais na mortalidade.

Dessa forma, a partir desses achados, os autores finalizam orientando que é imprescindível apoiar campanhas dietéticas atuais para aumentar a ingestão de frutas e vegetais, além de frisar que a recomendação de 5 porções por dia é sucinta e consistente com as evidências científicas disponíveis.

Referência bibliográfica:
WANG, D. D.; LI, Y.; BHUPATHIRAJU, S. N.; ROSNER, B.; GIOVANNUCCI, E. L.; RIMM, E. B.; MANSON, J. E.; WILLETT, W. C.; STAMPFER, M. J.; HU, F. B. Fruit and Vegetable Intake and Mortality Results From 2 Prospective Cohort Studies of US Men and Women and a Meta-Analysis of 26 Cohort Studies. Circulation. 2021;143:00–00.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome