Pinhão – Três motivos para consumir

0
21
pinhão
pinhão

O frio chegou. Quando a temperatura começa a cair, um alimento muito nutritivo e típico do sul do país começa a aparecer em outras partes do país, principalmente nas feiras e celebrações juninas que as crianças tanto amam… o pinhão!

Seja cozido, assado ou como parte de diferentes receitas, o pinhão se destaca por seu sabor e consistência únicas, além da praticidade e uma inegável ligação com nosso passado indígena.

Mas a semente, que é legitimamente brasileira, não é apenas sinônimo de memória afetiva: apesar de um pouco calórica, ela é também rica em nutrientes importantes para a nossa saúde.

Por isso, separamos a seguir os principais benefícios nutricionais dessa iguaria nacional:

  • É fonte de carboidratos e energia: o pinhão é uma excelente fonte para dar aquela energia rápida e necessária para as atividades diárias, principalmente nos meses em que a temperatura ambiente cai e nosso organismo precisa de mais gás para manter a temperatura corporal.
  • Auxilia no sistema digestivo: por ser uma importante fonte de fibras, ele auxilia no bom funcionamento intestinal.
  • Ajuda a controlar doenças crônicas: por apresentar um baixo índice glicêmico, é uma excelente opção para quem tem diabetes. Além disso, por apresentar alto teor de minerais e compostos fenólicos, auxilia na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares.

E esses são apenas 3 dos benefícios nutricionais do pinhão, ou seja, introduzir o alimento no cardápio das crianças pode fazer muito bem à saúde delas! Contudo, como nem sempre a aparência da semente agrada de cara os pequenos, uma boa saída podem ser as preparações que o levam como ingrediente. Assim, as crianças terão acesso apenas ao sabor e aos nutrientes!

Então, não deixe de experimentar as receitas abaixo. Bom apetite!

Farofa de pinhão

Foto: Pinterest

500 g de pinhão cozido e sem casca

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

½ cebola picada

1 xícara (chá) de farinha de mandioca

Sal e pimenta-do-reino a gosto

1 colher (sopa) de salsinha picada

Modo de preparo: Descasque os pinhões ainda quentes. Triture-os grosseiramente no processador de alimentos. Em uma panela, refogue a cebola no azeite. Acrescente o pinhão. Adicione a farinha de mandioca. Doure a gosto. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Finalize com a salsinha picada.

Risoto de pinhão

Foto: Pinterest

1 xícara (chá) de arroz arbóreo

10 pinhões cozidos e sem casca (deixe alguns inteiros para enfeitar)

1 cebola média picada

2 colheres (sopa) de manteiga

70 ml de vinho branco

50 ml de creme de leite

Raspas de limão siciliano

3 xícaras (chá) de caldo de legumes caseiro

Sal a gosto

Modo de preparo: Refogue a cebola em uma colher (sopa) de manteiga até ficar dourada. Adicione o arroz. Misture um pouco e acrescente o vinho branco. Espere o vinho evaporar e acrescente aos poucos o caldo de legumes fervente, mexendo o risoto. A quantidade de caldo para o risoto ficar al dente nem sempre é precisa, é importante experimentar. Quando estiver quase no ponto, acrescente o creme de leite e os pinhões. Adicione em seguida a segunda colher (sopa) de manteiga. Misture bem e tempere com sal a gosto. Finalize com as raspas de limão e sirva em seguida.

Truta grelhada com champignon e pinhão

Foto: Pinterest

4 filés de truta

½ limão espremido

Sal a gosto

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

1 xícara (chá) de pinhão cozido e sem casca em fatias

1 xícara (chá) de champignon em fatias

Pimenta-do-reino moída na hora a gosto

1 colher (sopa) de salsinha picada

Modo de preparo: Tempere os filés de truta com o limão e o sal a gosto. Deixe descansar por 10 minutos. Em uma frigideira, adicione 1 colher (sopa) de azeite e grelhe os filés dos dois lados. Reserve. Na mesma frigideira, acrescente a outra colher (sopa) de azeite e adicione o pinhão e os cogumelos fatiados. Deixe dourar um pouquinho. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Na hora de servir, disponha os filés de truta grelhados e o molho de pinhão de cogumelos por cima. Finalize com a salsinha picada. Sirva em seguida.

Conteúdo realizado em parceria com o portal Dra. Ana Escobar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome