Dietas com pouco carboidrato para controle do diabetes tipo II: o que diz a ciência

0
214
diabetes

Você sabia que cerca de 7,6% da população brasileira convive com o diabetes mellitus? Essa é a estimativa da Sociedade Brasileira de Diabetes, no entanto, esses dados podem ser muito maiores, devido à ausência de pesquisas atuais que contemplem todo o território nacional. Dessa forma, encontrar formas de prevenção e controle da doença acaba sendo um grande foco de muitos especialistas. E entre essas alternativas de tratamento, uma delas se destaca: a ingestão de baixas quantidades dos carboidratos.

Nesse contexto, um artigo recentemente publicado no The British Medical Journal se propôs a verificar a eficácia e segurança de dietas de baixo carboidrato (LCDs) e dietas de muito baixo carboidrato (VLCDs) para pessoas com diabetes tipo 2.

Por meio de uma revisão sistemática e meta-análise que incluindo 23 estudos, os pesquisadores compararam resultados de dietas LCDs com < 26% das calorias diárias ou <130 g/dia de carboidratos e dietas VLCDs com <50 g/dia de carboidratos ou <10% das calorias diárias.

Por incrível que pareça, os dados mostraram que, em seis meses, as dietas de baixo carboidrato (LCDs) alcançaram taxas mais altas de remissão do diabetes em comparação com as dietas mais restritas, além de grandes melhorias clinicamente importantes no peso, níveis de triglicerídeos e sensibilidade à insulina. Já aos 12 meses, os dados sobre remissão eram esparsos, variando de um pequeno efeito a um risco aumentado trivial de diabetes.

Em resumo, as dietas de muito baixo carboidrato foram menos eficazes do que as dietas de baixo carboidrato para perda de peso em seis meses. Esse efeito foi explicado pela adesão à dieta. Ou seja, uma redução clinicamente importante no peso foi observada entre pacientes altamente aderentes a uma dieta mais restritiva, em comparação com estudos com pacientes menos aderentes ao mesmo tipo de dieta.

A conclusão do estudo evidencia que os pacientes que aderem a uma dieta com baixa quantidade de carboidrato por seis meses podem apresentar remissão do diabetes sem consequências adversas.

Contudo, limitações importantes estão relacionadas a esses resultados, incluindo desde o que se constitui a remissão do diabetes, bem como a eficácia, segurança e satisfação alimentar das dietas com baixa quantidade de carboidrato a longo prazo, afinal, até onde esse tipo de restrição é sustentável e prazerosa para os pacientes?

Referência bibliográfica

Goldenberg, J. Z.; Day, A.; Brinkworth, G. D.; Sato, J.; Yamada, S.; Jönsson, T.; Beardsley, J.; Johnson, J. A.; Thabane, L.; Johnston, B. C. Efficacy and safety of low and very low carbohydrate diets for type 2 diabetes remission: systematic review and meta-analysis of published and unpublished randomized trial data. BMJ. 13;372:m4743, Jan. 2021. doi: 10.1136/bmj.m4743. PMID: 33441384; PMCID: PMC7804828.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome